Home   Cultura   Teatro Dr. Losso Netto passará por importante e completa readequação

Teatro Dr. Losso Netto passará por importante e completa readequação

Rô Camolese e Heloisa Guerrini verificam Teatro

No ano em que o Teatro Municipal Dr. Losso Netto completa 35 anos de inauguração, o povo piracicabano e também as pessoas de outras cidades que acompanham os eventos no espaço serão presenteados. O imponente teatro passará por adequações, com o objetivo de atender, de forma ainda melhor, a população. Para isso, a SEMAC (Secretaria Municipal da Ação Cultural), tem como parceiros a Secretaria Municipal de Obras e o IPPLAP (Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba).

O processo de adequações acontecerá em três etapas. A primeira delas será agora em 2013 e se estenderá por seis a oito meses, com investimento de cerca de R$ 700 mil e deve ocorrer até o final do ano. As outras duas etapas acontecerão nos anos de 2014 e 2015, somando mais R$ 800 mil. “Para a realização da primeira etapa, agora em 2013, é necessário o fechamento do teatro, já que as intervenções acontecerão onde há grande movimentação do público. A expectativa é de reabrirmos em outubro ou novembro. Nas próximas etapas, o local ficará aberto normalmente”, afirma a secretária municipal da Ação Cultural Rosângela Camolese.

 

Local onde serão os novos banheiros

Atualmente, nos toaletes do teatro, há quatro vasos sanitários no banheiro masculino e mais quatro no feminino. Ao fim das intervenções, o número subirá para 24 sanitários no total. “Fizemos um levantamento do número de pessoas que passam pelo local em cada espetáculo e, por meio dele foi constatado que a quantidade de sanitários é baixa. Além disso, os itens e equipamentos são muito antigos e pouco práticos”.

Assim, novos banheiros masculinos e femininos serão construídos num novo espaço no teatro  e os antigos toaletes serão fechados e se transformarão em depósitos. “Os novos banheiros terão ainda uma novidade. “Eles atenderão, inclusive, as mães que levam filhos pequenos, com estrutura para troca de fraldas. Além disso, será ampliado o número de lavatórios”.

Outra intervenção diz respeito à acessibilidade. “Serão instaladas rampas na frente do teatro, além de plataformas especiais para facilitar o acesso de pessoas com deficiência. Como sempre nos preocupamos com o acesso das pessoas especiais aos espetáculos, permitíamos a entrada pela rampa lateral. E o teatro conta com lugares destinados às pessoas com deficiência”.

 

Local onde será o camarote (no fundo da imagem)

A área técnica, localizada acima da última fileira de poltronas, ganhará dois camarotes laterais com 27 cadeiras. Outra empreitada é melhorar o café, localizado no hall de entrada.

 

FOSSO OPERÍSTICO

 

Secretária Rô Camolese verifica fosso operístico

O Teatro Municipal Dr. Losso Netto ganhará um fosso operístico, para realização de óperas e operetas, com espaço para cerca de 40 músicos. Com o fosso, as duas fileiras da frente do teatro serão transferidas para a parte de trás, não haverá perda quanto à capacidade. “Na verdade teremos um aumento, já que os 27 lugares dos camarotes se somarão aos 674 lugares iniciais, totalizando uma capacidade de mais de 700 pessoas”.

 

TRANSFERÊNCIA DE ESPETÁCULOS

Durante o período de adequações, toda a programação será transferida para o novíssimo Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central, inaugurado em março de 2012 e construído com o que há de mais moderno, contando com toda a estrutura necessária.

“Se no ano passado o Teatro Erotídes de Campos contava com programação, normalmente de quarta-feira a domingo, com essa transferência, teremos programação em todos os dias da semana, de domingo a domingo, para atender a todos”.

Durante o período de obras e conseqüente transferência de espetáculos, a diretora do Teatro Dr. Losso Netto, Heloísa Guerrini, acumula a direção do Teatro Erotídes de Campos e trabalhará em conjunto com os funcionários do chamado Teatro do Engenho. A programação se inicia em abril.

Além disso os espetáculos mais “intimistas”, que ocorriam na Sala 2 do Teatro Dr. Losso Netto, durante o período de readequação acontecerão no auditório do Armazém 14 do Engenho Central e também no Armazém Maria Dirce de Almeida Camargo, na Estação da Paulista, o que oferece um panorama positivo. “Não haverá perda nesse sentido, uma vez que na Sala 2 cabem 100 pessoas. Já o auditório do Armazém 14, além de ser maior, oferece espaço para 140 pessoas, o mesmo acontecendo com o Armazém Maria Dirce de Almeida Camargo, com capacidade para mais de 200 pessoas”, completa a secretária Rosângela Camolese.

 

PRÓXIMAS ETAPAS

Entre as adequações planejadas para os anos de 2014 e 2015 – que não necessitarão de paralisação das atividades – está a reforma da cozinha e também da Sala 2, que deverá ter o piso elevado para impedir os efeitos de eventuais enchentes. Há ainda um estudo para otimização da área de estacionamento.

TEATRO MUNICIPAL DR. LOSSO NETTO

Entregue ao povo piracicabano em 19 de agosto de 1978, com 674 lugares e sistema de acústica e ar condicionado e denominado inicialmente apenas como Teatro Municipal de Piracicaba, um dos principais espaços de cultura do interior paulista passou a se chamar Teatro Municipal Dr. Losso Netto em abril de 1993, em homenagem ao ilustre jornalista.

O Teatro Municipal Dr. Losso Netto em suas salas 1 e 2 oferece ao público espetáculos do circuito nacional de teatro,dança, música, exposições e intervenções artísticas e culturais no seu hall, além dos eventos anuais FENTEPIRA (Festival Nacional de Teatro de Piracicaba), PIRADANÇA (Festival Piracicabano de Dança), ENACOPI (Encontro Nacional de Corais)  e cerimônias dos prêmios Mérito Empresarial e Mérito Cultural.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*